“Querido Diário Otário”


Gente... Eu não responderei nesse find os comentários do post passado nem desse post que escrevi hoje, porque eu estou indo viajar... Mas segunda-feira, ou domingo á noite podem deixar que eu respondo Ok?
Beijos bom final de semana á todos!!!
Hoje estava lembrando de alguns anos atrás... Quando eu era o oposto do que sou hoje. Quando eu era somente uma pequena menina sonhadora, sozinha, sem amigos, e muito, mas muito tímida.
Lembranças e sonhos que ficaram... Realidades que invadem minha vida cotidiana, mas ainda sonhando... Porém sonhos mais concretos e fáceis de realizar.
Podem rir da minha cara, mas eu escrevia em um diário. Acho que não somente eu, mas tenho certeza que muitas meninas escreveram e ainda escrevem.
Por ser uma menina muito só e de difícil compreensão, eu escrevia e agora mesmo estava lendo coisas que passei...
Relatos e pensamentos de uma menina que queria tudo queria o impossível.
Muitas histórias tristes, felizes, sarcásticas, revoltosas... Os famosos “amores impossíveis” e os “amores platônicos”.
Melhores amigas que na verdade eram falsas... Brigas com um irmão chato, algumas notas baixas (eu achava que tirar 8 na prova era uma nota baixíssima, coisas de CDF mesmo). Brigas com meus pais, mudança de casa, de estado... De certa forma, foi tão legal reviver aqueles momentos...
Acho que recuperei uma parte perdida de mim mesma.
Sabem... Talvez eu fosse uma tola menina, escrever tudo o que você sente em simples linhas de um caderno? Para muitos isso não adiantaria! Mas para mim adiantou!
É tão bom lembrar de certas coisas... E agora fico pensando... Quanta coisa mudou de lá pra cá?
Troquei as velhas bonecas por livros, diários por blogs, roupas da Lilica Ripilica por roupas mais sérias, ou em muitos casos mais ousadas... Ah, fora a cor rosa pela cor preta, as sapatilhas doces e fofas por all stars, os desenhos do Tom e Jerry pelo Jornal Nacional, gibis da Turma da Mônica por Jornais da cidade... Músicas como as do grupo Rouge, Xuxa, Kelly Key, por clássicos do Rock...
As vezes eu lembro quando meus professores chamavam meus pais na escola... Não por eu bagunçar, ou por eu brigar com alguém, pelo contrário... Eles me achavam muito estranha, madura demais para minha idade, quieta, calada demais... E também muito educada... Era muito engraçado! Eles achavam que eu tinha algum problema em ser assim...
Aniversários passados, as famosas negras-malucas com muito, muito chocolate... que você se lambuza por inteiro né? Molho de cachorro quente por toda a roupa... Balões surpresas, super coloridos, onde você olhava direto para o presente da pessoa que vinha te abraçar hahaha, quando somos crianças... Somos assim.
Inocentes...
Tombos por brincar de pega-pega, fazer algo proibido, medo de dar o primeiro beijo e a mãe descobrir... Bilhetinhos mandados... Que saudade...
É tão bom voltar a lembrar de certas coisas... Coisas só suas, que apenas você vivenciou... Isso ninguém te rouba... É a tão famosa experiência...
Experiência? Eu apenas uma menina de 15 anos experiente?
Quem sabe... Experiência para mim, é tudo o que vivemos! Qualquer coisa que vivo e eu aprendo! E o principal, sempre tiro lições disso.
Quanta coisa muda ao longo dos anos... Mas se posso falar o que não mudou e nunca mudará em mim...
Será que sempre serei essa pessoa que fui e que sou... As tendências podem mudar, as idéias podem evoluir... Mas o coração de uma pessoa, a educação dada pelos pais... Jamais!

Viva, volte ao passado, várias e várias vezes se preciso... Lembre-se das coisas maravilhosas da sua infância, viva o hoje, o agora... Mas sempre tenha o brilho de sua criança interior... Brinque, sorria! Saia um pouco da seriedade do dia-a-dia...
Simplesmente seja feliz lembre-se da criança que existe em você... Dê um dia de liberdade a ela...


0 comentários:

Postar um comentário