Fragilidade não significa fraqueza


Se uma pessoa, se um objeto ou se uma relação é frágil, não significa que é fraco.
Significa que precisa de cuidado e de carinho. Poucos objetos frágeis são fracos.
A porcelana, por exemplo: Quando o objeto é feito de porcelana, você acaba cuidando ao limpar, ao mudar de lugar, ou quando há uma criança em casa. Mas isso não significa que a porcelana é fraca.
Fico brava quando alguém fala que mulheres são fracas.
Mulheres são porcelanas. São fortes quando querem alcançar algo, persistem, lutam, são mais guerreiras que muitos homens que conheci.
Não compreendo o porquê de serem tratadas como fracas, como apenas uma porcelana bruta, sem ao menos darem conta que lá no fundo... Há alguém.
Mulheres frágeis são vistas como fracas pela sociedade, são vistas apenas como rostinhos bonitos, roupas de marca, salto alto, muito batom e sem personalidade alguma.
Sendo que por trás dessa porcelana toda, há uma mãe, uma esposa, uma filha, uma mulher de negócios e nas horas vagas uma mulher que gosta de si mesma.
Entre cremes, perfumes, pérolas e vestidos, também há alguém que luta alguém que defende suas ideias e que se impõe.
Mulheres são frágeis. Querem carinho em dias de chuva, chocolate em dias de TPM, querem ser valorizadas, mas isso não é necessariamente uma fraqueza; talvez um pouco de carência por parte do mundo que tanto deixa de valorizar a verdadeira mulher.
Aquela que escala uma montanha de salto alto por dia, sem deixar que o vento estrague sua pele e seu cabelo, e ainda chega em casa e conta todos os detalhes da aventura para seus amigos e família.


0 comentários:

Postar um comentário