Fragilidade não significa fraqueza


Se uma pessoa, se um objeto ou se uma relação é frágil, não significa que é fraco.
Significa que precisa de cuidado e de carinho. Poucos objetos frágeis são fracos.
A porcelana, por exemplo: Quando o objeto é feito de porcelana, você acaba cuidando ao limpar, ao mudar de lugar, ou quando há uma criança em casa. Mas isso não significa que a porcelana é fraca.
Fico brava quando alguém fala que mulheres são fracas.
Mulheres são porcelanas. São fortes quando querem alcançar algo, persistem, lutam, são mais guerreiras que muitos homens que conheci.
Não compreendo o porquê de serem tratadas como fracas, como apenas uma porcelana bruta, sem ao menos darem conta que lá no fundo... Há alguém.
Mulheres frágeis são vistas como fracas pela sociedade, são vistas apenas como rostinhos bonitos, roupas de marca, salto alto, muito batom e sem personalidade alguma.
Sendo que por trás dessa porcelana toda, há uma mãe, uma esposa, uma filha, uma mulher de negócios e nas horas vagas uma mulher que gosta de si mesma.
Entre cremes, perfumes, pérolas e vestidos, também há alguém que luta alguém que defende suas ideias e que se impõe.
Mulheres são frágeis. Querem carinho em dias de chuva, chocolate em dias de TPM, querem ser valorizadas, mas isso não é necessariamente uma fraqueza; talvez um pouco de carência por parte do mundo que tanto deixa de valorizar a verdadeira mulher.
Aquela que escala uma montanha de salto alto por dia, sem deixar que o vento estrague sua pele e seu cabelo, e ainda chega em casa e conta todos os detalhes da aventura para seus amigos e família.


Read Users' Comments ( 0 )


Só vencem os mais fortes e aptos ao ambiente, já diria o velho Darwin em sua teoria das espécies.

Creio que Darwin deixou algo muito claro ao colocar sua tese – que tanto é válida para a biologia quanto para a vida em si.
Sempre irá vencer aquele que melhor se adapta aquele que é mais inteligente e ágil.
A biologia assim como a vida, é dura e sem rodeios. É preto ou branco. É isso ou aquilo sem meio termo.
Portanto, quando você está concorrendo com um parceiro... Não pense que ele vai ser seu amiguinho.
A concorrência, assim como a sobrevivência é algo fácil e simples de entender, as pessoas fazem de tudo para ganhar, ou para viver mais um dia, nem que tenha que comer a carne do seu próprio amigo para isso.
O que eu me apavoro é que os seres humanos simplesmente tentam esconder esse lado, como se isso simplesmente não existisse e falam como se um animal não morasse dentro deles.
Talvez eu esteja sendo dramática demais, mas a vida é um drama quando se trata de biologia. Talvez não um drama em si, mas muito mais dura do que o normal.
Mas o fato é que sobreviver e concorrer é algo simples. Não há conhecidos em sua volta quando você precisa concorrer com um deles, eles são sorrateiros, rondam a presa devagar como se nada tivesse acontecido e depois?
-Nhack!
Quando você percebeu, ele está sorrindo bebendo seu sangue e no dia seguinte, visita sua família chorando por sua morte.
É simples... Concluo que a arte da sobrevivência e o que Charles Darwin quis dizer é que só sobrevivem os caras de paus e os falsos.
E você, bonzinho, que faz tudo certo, que ajuda todo mundo... Na biologia pura e sem rodeios, é o que morre em vão.
As pessoas que fazem tudo certo para vencer, vencem com mérito, mas comparado a outra que venceu pisando nos demais... Os DOIS VENCERAM!
Os dois serão lembrados, mas aquele que fez tudo certo terá uma consciência limpa e pura, já o outro... É cara de pau mesmo e talvez tenha dado um nó até mesmo em sua consciência.
As pessoas falsas podem até vencer como diria a minha tese em conjunto com Darwin, mas só aquele que faz certo vence por completo.
Mas já deixo claro, escrevi com olhos biológicos, apesar de odiar a tal biologia.


Read Users' Comments ( 0 )