Essa é pra você, amor!




-Tô passando mal

- Por quê? O que você fez?
- Nada não, só estou meio enjoada...
- Você não está grávida não, né?
- Ai que dúvida! Claro que não! Tá maluco?
- O que você tem então?
- Sei lá... Tenho cara de médica?
- Se alimentou direito?
- Uhum...
- Sei... O que você comeu?
- Que horas?
- O dia todo.
- Pipoca com calda de chocolate, sorvete com Coca-cola, Doritos, hambúrguer, milk-shake, brigadeiro com coco ralado, pizza de quatro queijos, um pacote de balas, pão com maionese e ketchup, miojo, e não lembro mais...
- E ainda não sabe por que está mal...
- Ah, mas nem comi!
- Me responde uma coisinha...
- O quê?
- Você tem um dragão aí dentro ou...
- Estou na TPM?
- Isso!
- TPM. Acho que vou para o banheiro.
- Tudo bem, demore o quanto for preciso!
- Nem pense em ligar o videogame!
- Ai amor...
- Se você ligar eu juro...
- Vem aqui vem, vou fazer um brigadeiro bem gostoso!
- Te amo sabia?
- Eu também minha dragonilda.


Read Users' Comments ( 0 )

Entre pecados e mais pecados...



É difícil escolher o pecado favorito sabendo que você é uma pecadora de primeira... Mas tentar não custa nada. Acho que pecar está em todos nós, é algo que sempre ocorre, diariamente. Mentir é pecado, no bom português ser “pão-duro” é pecado... Ter prazeres sexuais antes do casamento é pecado... Ver que sua amiga comprou o sapato que você queria, e você ficar se mordendo de inveja é pecado... Resumindo, sempre pecamos!
Mas confesso que o meu pecado favorito é a gula. Eu sou como a “Magali” da Turma da Mônica... Qualquer alimento que coloquem na mesa, eu como!
Simplesmente é maravilhoso sentir o gosto daquele macarrão que sua mãe faz com tanto amor e carinho para o almoço, ou aquela feijoada caprichada com um cheiro de ressuscitar qualquer morto; é delicioso aquele sorvete de chocolate com calda em cima... Que você saboreia na sobremesa.
E aquele hambúrguer super gigante que você come no Shopping quando sai com os amigos então? MARAVILHOSO!
Apesar de não ser gorda, eu como muito! Sou a legítima “magra de ruim” que as pessoas conhecem...
Mas sabem o que eu amo comer? Brigadeiro! Na verdade quem não gosta? Sinto-me uma criança muito feliz ao comê-lo, é uma alegria enorme que se aloja em meu coração, passando por meus sentidos, para cada parte do meu corpo... E fora que nos dias de TPM é a única coisa que me acalma...
Mas nada melhor do que jantar um pedaço de Lasanha, com muito queijo, daquelas de dar água na boca só de pensar, também sou meio “Garfield”, curto uma boa lasanha, com muito, mas muito queijo.
E no café? Um mega sanduíche com peito de peru, alface, tomate, ervilha... E o principal: Uma xícara de Capuccino!
Acho que quando estamos um tanto tristes, com problemas, devemos sentar e comer! Sim, comer! Pelo menos sempre me ajuda! Mas, quando estou nervosa... Não como nada!
A melhor parte do meu dia é quando acordo e vou reto a mesa para tomar um café, para almoçar, ou para jantar... Sentando-me na frente da TV, com uma bacia cheia de pipoca com calda de chocolate em cima e com uma coca-cola na mão!
Não poupo nada, alimento-me de frutas, verduras, carnes... Lanches!
Prefiro um super hambúrguer a uma simples saladinha... Não ligo para as calorias que o hambúrguer tem, talvez seja por isso que eu coma de tudo e nunca engordo.
Enfim... Comer pra mim é o melhor remédio! E aposto que não sou a única a pensar assim né? E você... Qual é o seu pecado favorito?


Read Users' Comments ( 0 )

“Querido Diário Otário”


Gente... Eu não responderei nesse find os comentários do post passado nem desse post que escrevi hoje, porque eu estou indo viajar... Mas segunda-feira, ou domingo á noite podem deixar que eu respondo Ok?
Beijos bom final de semana á todos!!!
Hoje estava lembrando de alguns anos atrás... Quando eu era o oposto do que sou hoje. Quando eu era somente uma pequena menina sonhadora, sozinha, sem amigos, e muito, mas muito tímida.
Lembranças e sonhos que ficaram... Realidades que invadem minha vida cotidiana, mas ainda sonhando... Porém sonhos mais concretos e fáceis de realizar.
Podem rir da minha cara, mas eu escrevia em um diário. Acho que não somente eu, mas tenho certeza que muitas meninas escreveram e ainda escrevem.
Por ser uma menina muito só e de difícil compreensão, eu escrevia e agora mesmo estava lendo coisas que passei...
Relatos e pensamentos de uma menina que queria tudo queria o impossível.
Muitas histórias tristes, felizes, sarcásticas, revoltosas... Os famosos “amores impossíveis” e os “amores platônicos”.
Melhores amigas que na verdade eram falsas... Brigas com um irmão chato, algumas notas baixas (eu achava que tirar 8 na prova era uma nota baixíssima, coisas de CDF mesmo). Brigas com meus pais, mudança de casa, de estado... De certa forma, foi tão legal reviver aqueles momentos...
Acho que recuperei uma parte perdida de mim mesma.
Sabem... Talvez eu fosse uma tola menina, escrever tudo o que você sente em simples linhas de um caderno? Para muitos isso não adiantaria! Mas para mim adiantou!
É tão bom lembrar de certas coisas... E agora fico pensando... Quanta coisa mudou de lá pra cá?
Troquei as velhas bonecas por livros, diários por blogs, roupas da Lilica Ripilica por roupas mais sérias, ou em muitos casos mais ousadas... Ah, fora a cor rosa pela cor preta, as sapatilhas doces e fofas por all stars, os desenhos do Tom e Jerry pelo Jornal Nacional, gibis da Turma da Mônica por Jornais da cidade... Músicas como as do grupo Rouge, Xuxa, Kelly Key, por clássicos do Rock...
As vezes eu lembro quando meus professores chamavam meus pais na escola... Não por eu bagunçar, ou por eu brigar com alguém, pelo contrário... Eles me achavam muito estranha, madura demais para minha idade, quieta, calada demais... E também muito educada... Era muito engraçado! Eles achavam que eu tinha algum problema em ser assim...
Aniversários passados, as famosas negras-malucas com muito, muito chocolate... que você se lambuza por inteiro né? Molho de cachorro quente por toda a roupa... Balões surpresas, super coloridos, onde você olhava direto para o presente da pessoa que vinha te abraçar hahaha, quando somos crianças... Somos assim.
Inocentes...
Tombos por brincar de pega-pega, fazer algo proibido, medo de dar o primeiro beijo e a mãe descobrir... Bilhetinhos mandados... Que saudade...
É tão bom voltar a lembrar de certas coisas... Coisas só suas, que apenas você vivenciou... Isso ninguém te rouba... É a tão famosa experiência...
Experiência? Eu apenas uma menina de 15 anos experiente?
Quem sabe... Experiência para mim, é tudo o que vivemos! Qualquer coisa que vivo e eu aprendo! E o principal, sempre tiro lições disso.
Quanta coisa muda ao longo dos anos... Mas se posso falar o que não mudou e nunca mudará em mim...
Será que sempre serei essa pessoa que fui e que sou... As tendências podem mudar, as idéias podem evoluir... Mas o coração de uma pessoa, a educação dada pelos pais... Jamais!

Viva, volte ao passado, várias e várias vezes se preciso... Lembre-se das coisas maravilhosas da sua infância, viva o hoje, o agora... Mas sempre tenha o brilho de sua criança interior... Brinque, sorria! Saia um pouco da seriedade do dia-a-dia...
Simplesmente seja feliz lembre-se da criança que existe em você... Dê um dia de liberdade a ela...


Read Users' Comments ( 0 )

Carnaval



* texto escrito há algum tempo...

Todo bom e velho brasileiro ama um feriado não é verdade? Ainda mais se tratando de carnaval. Ah, quem nunca vivenciou a época do carnaval? Mesmo não gostando, a grande parte das pessoas comemora ou um dia o comemorou.
Há quem goste de assistir a disputa das escolas pela televisão. Aqueles carros alegóricos lindos, caprichados, gigantescos... Trabalho de quase um ano. Temas dos mais variados, que nos deixam maravilhados olhando para a beleza do mestre-sala e da porta-bandeira rodopiando e esbanjando charme, beleza e simpatia pela Sapucaí. Ainda com a sincronia dos passos, coreografias muito bem ensaiadas e realizadas. Realmente um espetáculo e tanto que só nós brasileiros conseguimos demonstrar ao mundo a fora.
Aquela ginga, aquele molejo, o famoso samba no pé e o rebolado que só as brasileiras possuem.
Acredito que o carnaval é a época de sermos o que quisermos ser... Sem medo! Fantasiamo-nos, mudamos nossas personalidades rapidamente, não temos medo de brincar, de ser feliz... Voltamos a ser criança, a sorrir de verdade. Somos heróis, artistas, personalidades místicas e folclóricas, tudo vale, desde Super Homem a super Einstein...
E ainda podemos falar do famoso “amor de carnaval”, aquele menino ou aquela menina que você ficou no carnaval e que você jamais esqueceu. Aquele “amor” gostoso, de momento, descompromissado, mas que futuramente poderia virar um compromisso de verdade... Por que não?
Aquela magia toda, nossos corpos todos suados por pularmos, dançarmos, sairmos um pouco da rotina... Por simplesmente aproveitarmos um pouco a vida mesmo que seja apenas naquele instante.
E as marchinhas... Jamais esqueceremos destas que fizeram e fazem sucesso até hoje...
“Maria sapatão-sapatão-sapatão, de dia é Maria de noite é João”;
“Hei você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí”.
Acho o carnaval uma das épocas mais fascinantes do ano... Acho que até nossos olhos brilham mais, nossos corações se rejuvenescem, nossos lábios liberam gostosas gargalhadas sem medo da timidez.
Porém, esquecemos um pouco da verdadeira essência do carnaval. Pessoas acabam exagerando, bebendo em demasiada quantia e acabando com a alegria dos outros. E fora que muitas pessoas não se previnem e acabam tendo uma gravidez indesejada ou até mesmo AIDS. O carnaval de hoje é libertinagem pura, sem respeito algum... E isso é o errado. As pessoas não têm mais respeito para com as outras... Acham que porque é carnaval, podem fazer o que quiserem fazer sem medir conseqüências. E não é bem assim. Carnaval é bom, É SIM SENHOR! Mas com respeito, com maturidade... Não com total infantilidade com que as pessoas agem.
Não deixemos que a verdadeira magia do carnaval acabe, fazemos com que ela perdure sempre, com que nossos netos, bisnetos aproveitem isso que um dia aproveitamos...
Que eles brinquem, que aproveitem, que façam da vida uma verdadeira festa, não fugindo das devidas responsabilidades.
Brincar, curtir, dançar com responsabilidade é a verdadeira essência do carnaval.


Read Users' Comments ( 0 )